Unidades de Pesquisa

DESPORTO

O Laboratório de Estudos em Futebol (LABESFUT) do Instituto de Educação Física e Desportos (IEFD) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) é uma unidade de pesquisa do Laboratório de Atividade Física e Promoção da Saúde (LABSAU). Nossa história começa em 2015, voltado para pesquisas relacionadas à análise de jogo, especificamente motivado pelo grande interesse dos alunos da UERJ em aprofundar seus conhecimentos científicos na área esportiva. Inicialmente o LABESFUT surge com foco exclusivo em estudos relacionados ao futebol, contudo, já nos primeiros meses após a sua criação, começaram a surgir interessados em realizar pesquisas em outras modalidades esportivas.

Atualmente, o laboratório tem atuação em diferentes esportes, como Basquetebol, Voleibol, Ginástica Artística, Handebol e Esportes Paralímpicos. Direcionamos nos próximos passos para o reconhecimento tanto no ambiente prático, através da formação de profissionais capacitados para o mercado de trabalho, assim como para o ambiente acadêmico, produzindo conhecimento científico aplicado a diversas modalidade esportivas.

O LABESFUT tem como objetivo realizar pesquisas cientificas no âmbito dos desportos coletivos, em especial o futebol. Desenvolvemos linhas de pesquisa como formação de treinadores, análise de jogo, fisiologia e prevenção de lesão, e neurociência, fomentando a produção de conhecimento e a formação de recursos humanos na área. O nosso laboratório tem compromisso com a ética científica e o rigor metodológico em todos os seus projetos.

 

MORFOLOGIA CORPORAL

As características da morfologia corporal exibem relações diretas com diversos indicadores de saúde e desempenho físico. Tanto no campo clínico, quanto no epidemiológico, o comportamento das estruturas corporais associa-se a padrões de saúde e doenças variadas. Em adição, relaciona-se a performance desportiva em suas diferentes manifestações e níveis de especialização.

Para desenvolver atividades de pesquisa, a unidade de morfologia corporal do LABSAU dispõe de equipamentos variados para realização de medidas antropométricas, incluindo compassos de dobras cutâneas, paquímetros, trenas flexíveis, estadiômetros, antropômetros e balanças. Tais equipamentos são utilizados em diferentes protocolos, direcionados a aquisição de indicadores de saúde e desempenho, índices de proporções variados, bem como o fracionamento das estruturas da composição corporal. Nesse sentido, o LABSAU também possui um DXA, considerado um método padrão ouro para fracionar a composição corporal, tanto em estudos com seres humanos quanto em investigações envolvendo experimentação animal.

Cabe destacar que além de serem usados nos diferentes projetos de pesquisas desenvolvidos no LABSAU, os equipamentos desta unidade são utilizados nos programas de extensão coordenados pelos professores do laboratório, bem como no ensino de discentes envolvidos em disciplinas e projetos de pesquisa desenvolvidos na graduação e pós-graduação.

 

ERGOESPIROMETRIA

A análise integrada das variáveis de trocas gasosas e ventilatórias coletadas com auxílio de analisador de gases metabólicos (ou calorimetria indireta) permite a completa avaliação dos sistemas cardiovascular, respiratório, metabólico e muscular, sendo considerado método padrão-ouro na avaliação da taxa metabólica de repouso (principal componente do gasto energético diário e importante indicador para análise das necessidades nutricionais e na determinação do nível de atividade física dos indivíduos) e da capacidade cardiorrespiratória (habilidade do sistema cardiorrespiratório em fornecer oxigênio aos músculos em atividade durante um exercício dinâmico).

Dessa forma o LABSAU conta com esteira rolante e bicicleta ergométrica, ambas de alto desempenho, apropriadas para aplicação de protocolos diversificados em rampa e em estágios, oferecendo condições para análise de gases expirados, respostas eletrocardiográficas em 12 derivações (Ultima CardiO2 e VO2000), lactato sanguíneo (YSI 2300) e sistema de telemetria para o acompanhamento de atividades físicas em situações reais de treinamento em campo e laboratório. A unidade conta, igualmente, com um sistema de avaliação fotoplestismográfica que permite medir a pressão arterial batimento a batimento em diferentes situações, possibilitando estimativas do volume sistólico, débito cardíaco, resistência vascular periférica e controle autonômico cardíaco.

 

FUNÇÃO NEUROMUSCULAR

A avaliação da capacidade de produção muscular, bem como a descrição de seus mecanismos associados, fornecem informações importantes para a intervenção e pesquisa nos campos do desporto, reabilitação motora e caracterização da aptidão físico-funcional de populações diversas.

Com essa finalidade, a Unidade de Pesquisa em Função Neuromuscular conta com equipamentos variados, a saber: 1) dinamômetro para avaliação isocinética da força, utilizado tanto no treinamento quanto na avaliação da força e potência musculares; 2) eletromiógrafo de superfície, permitindo a aquisição de dados acerca do padrão de recrutamento dos principais músculos envolvidos em uma atividade motora, além de permitir o estabelecimento de sua relação com indicadores de fadiga neuromuscular; 3) analisador de lactato e glicose, possibilitando a análise das curvas de lactato e glicose em situações variadas de esforço, idealizado para ser utilizado em situações de campo e laboratório, 4) Equipamento de ultrassom para aferição de espessura muscular e respostas da arquitetura muscular ao esforço, como ângulo de penação.

 

 

 

Apoio: